Primeira ida à Lagoa do Peixe em 2020

Iniciamos 2020 com uma guiada no Parque Nacional da Lagoa do Peixe. Nessa oportunidade, tive o prazer e o privilégio um casal de observadores de aves da cidade de Bagé. O Genival Carvalho e a Mara embarcaram nessa viagem atrás de umas espécies que poderíamos encontrar apenas lá, na Lagoa do Peixe.

A viagem era prevista para quatro dias. Antes de partirmos para a Lagoa do Peixe, passamos em Rio Grande, num ponto onde encontramos com certa facilidade a corruíra-do-campo (Cistothorus platensis), espécie que até então, eles não haviam registrado.

Chegamos na Ilha da Torotama e com um pouquinho de paciência, atraímos a ave e conseguimos fazer registros excelentes da espécie.

Partimos para Rio Grande para pegarmos a balsa em direção a São José do Norte, logo que descemos, a aventura começou, pois o pneu do carro havia furado e já fomos direto no borracheiro, atrasando um pouco a viagem, mas nada que pudesse acabar com o nosso ânimo.

Chegamos em Tavares e fomos direto para a pousada, já era final da tarde quando as curicacas (Theristicus caudatus) começaram a chegar na torre de comunicação que ficava ao lado da pousada, o momento também nos rendeu bons registros.

No outro dia, partimos em direção a Barra da Lagoa e aí sim a aventura ficou “punk”, pois atolamos o carro na areia e ficamos um bom tempo caminhando nas dunas atrás de pedaços de pau, na esperança que pudessemos conseguir tirar o carro de lá por conta própria, infelizmente isso não foi possível e tivemos que chamar um guincho para fazer o serviço. Atrasamos um pouco e apesar do prejuízo financeiro, seguimos em direção a Barra e por lá encontramos milhares da aves migratórias. Eu e o Genival, entramos na lagoa e fomos atrás de algumas espécies que ela ainda não tinha foto. Conseguimos fazer ótimas fotos, pois o sol facilitou nossa vida.

Quando digo que o sol facilitou nossa vida, eu me refiro na questão da luz ideal para fotos, porque se for colocar na balança, ele mais atrapalhou, que facilitou!! O calor lá era absurdo e não era pra qualquer um, de verdade.

Voltamos para a cidade, almoçamos, descansamos um pouco e no meio da tarde, fomos tentar registrar a marreca-rabo-de-espinho (Oxyura vittata), outra espécie bem difícil de ser encontrada e que era lifer para o Genival. Entramos na lagoa, nos atolamos no lodo, tomamos todo cuidado do mundo com as cobras e os siris, mas o resultado mais uma vez foi positivo. Encontramos as marrecas e fizemos alguns registros.

No outro dia, fomos pela manhã para Mostardas para ver algumas aves lá. Fomos pela praia registrando algumas espécies costeiras, como maçaricos, gaivotas e trinta-réis.

Na Estrada da Caieira, fizemos muitos registros, mas a tristeza da manhã foi o jacurutu (Bubo virginianus) que sobrevoou nossas cabeças e não nos possibilitou registrá-lo (Apenas o Genival conseguiu).

Depois disso fomos almoçar e descansar um pouco na pousada para enfrentar o forte calor a tarde. Saímos da pousada e fomos na Trilha do Talha-mar e costeamos a lagoa atrás de algumas fotos legais e a espécie que mais deu mole foi o caminheiro-de-espora (Anthus correndera). Haviam vários indivíduos por lá e conseguimos fazer boas fotos da espécie. A chuva parecia se aproximar, ficamos com certo receio de pegar um temporal e resolvemos voltar mais cedo pra casa. Erramos, pois a chuva não chegou e acabamos perdendo uma ou duas horas de observação.

No último dia, fomos para São José do Norte para pegarmos a balsa de volta para Pelotas. Mas antes, fomos almoçar num restaurante na Praia do Barranco e acreditem, é o melhor restaurante de frutos do mar que eu já fui. Quem puder e tiver um tempinho de passar por lá, passe, pois vale muito a pena!!

Se eu pudesse resumir essa viagem em poucas palavras, seriam elas: Boas fotos, risadas e comilança e muuuuuuuuuuuuuita água.

Nos divertimos muito mesmo, cada vez que saíamos no carro, a risada era garantida, quem dera todas as pessoas que saíssem comigo tivessem a energia e o alto-astral que esse casal tem. Ah, vale ressaltar que eles comemoraram 38 anos de casados ao meu lado, não sei se isso é sorte ou é azar, mas aconteceu.

Fica aqui o meu agradecimento aos dois por confiarem no meu trabalho e por fazerem parte da minha primeira saída em 2020.

Abaixo, vou pôr algumas fotos da saída:

Outras fotos da viagem, você encontra no perfil do Genival, no wikiaves. Basta clicar nesse link para ter acesso: Clique aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s