Guiando pelo sul #1

No último final de semana, dias 08 e 09 de fevereiro, tive a oportunidade de guiar o Leonildo Piovesan, de São Leopoldo. Saímos cedo no sábado e fomos em direção à Rio Grande, atrás das espécies dos banhados e dos campos.

Nossa primeira parada, foi no Capão Seco e logo de cara, encontramos uma das aves mais legais da nossa região, o cardeal-do-banhado (Amblyramphus holosericeus). O Leonildo desceu do carro e conseguiu fazer umas fotos bem legais da espécie. Alguns metros a frente, observamos e registramos a noivinha-de-rabo-preto (Xolmis dominicanus). Eram três indivíduos e foi a primeira vez que eu vi a espécie naquele local. Tivemos sorte, pois em poucos minutos, já havíamos feito fotos de várias espécies, como o curutié (Certhiaxis cinnamomeus) e o tio-tio (Phacellodomus striaticollis). Em pouco mais de meia hora já havíamos visto várias aves e ele feito vários registros. Seguimos viagem e a bicharada sempre colaborando, aparecendo “aos montes”, por mais que os banhados estejam secos, prejudicando a observação das espécies aquáticas, conseguimos suprir a falta delas, com ótimas fotos de algumas espécies bem legais.

Na minha opinião, o registro mais legal da manhã, foi o do cardeal (Paroaria coronata), uma das espécies que mais gosto e que conseguimos registrá-la da melhor maneira possível. Seguimos em frente e depois fomos para a Praia do Cassino, por lá almoçamos e na parte da tarde, combinamos de ir até o Navio Altair. A praia estava lotada, fazendo com que as espécies não aparecessem com frequência. Quanto mais ao sul íamos, mais as aves apareciam. Registramos algumas gaivotas e trinta-réis, até que o pior aconteceu… Ficamos sem gasolina em plena praia. Por sorte, estamos no verão e a praia estava cheia de banhistas, conseguimos ajuda com uma família que estava por lá. Buscaram combustível para nós e perdemos alguns minutos preciosos esperando. Mas dos males, o menor, estávamos bem e seguimos em frente.

Fomos até a Ilha da Torotama, por lá, o objetivo era registrar algumas espécies comuns no local, como o boininha (Spartonoica maluroides) e a corruíra-do-campo (Cistothorus platensis), mas infelizmente chegamos no local em que eu encontro essas espécies com frequência e encontramos algumas pessoas. Segundo um morador local, eram pescadores atrás de camarão na época do defeso. Isso é crime, mas infelizmente é muito comum por aqui ainda. Na Torotama, encontramos alguns maçaricos migratórios e algumas outras espécies que encontramos apenas lá.

Já estava ficando tarde e resolvemos voltar para Pelotas…

No domingo, fomos registrar as aves das matas aqui de Pelotas. Fomos direto, numa ponte, num lugar que dá pra fazer umas fotos muito boas e que geralmente, encontramos algumas espécies linda. Logo que chegamos, fomos recebidos por três jacuaçus (Penelope obscura). Nesse ponto, encontro com frequência, o beija-flor-de-topete-azul (Stephanoxis loddigesii). Dessa vez, ele apareceu muito rápido e não de chance de fotos. Em contrapartida, o tangará (Chiroxiphia caudata) pousou praticamente no nível dos olhos, possibilitando um registro impecável, a foto do Leonildo ficou espetacular. Além dele, um casal de borralhara-assobiadora (Mackenziaena leachii) apareceu, usamos o playback e conseguimos um bom registro da fêmea.

Fomos para outro local ali perto e como o vento já começava a dar as caras, as aves ficaram mais reclusas e não conseguimos encontrar quase nada, com exceção do tapaculo-ferreirinho (Scytalopus pachecoi), que vocalizava, aparecia, mas nunca deu chance de fotos, sempre ficava escondido atrás dos galhos.

Voltamos para Pelotas e fomos num local que geralmente encontro muitas espécies, mas o vento já estava dificultando muito a observação das aves, tentei atrair o arapaçu-platino (Drymornis bridgesii), mas não conseguimos encontrá-lo, acredito que o vento forte impossibilitou que a ave ouvisse o som do playback.

Já passava do meio-dia, quando resolvemos encerrar a saída e fomos almoçar, o Leonildo precisava voltar para casa.

O relato acima, foi apenas um resumo da nossa saída, pra mim, o mais legal não foram as fotos e os locais que fomos, mas sim conhecer uma pessoa espetacular com uma história incrível, como a do Leonildo. Quando eu falo que um dos maiores benefícios da observação de aves é conhecer novas pessoas, é porque é verdade. Que seja a primeira de muitas saídas juntos. Cada observador que vem aqui, vem com uma intenção e a intenção dele era registrar novas espécies e fazer fotos boas, acredito que ele tenha saído satisfeito com o resultado. Estamos enfrentando uma seca por aqui, mas ainda assim, conseguimos ver muitas aves legais.

Abaixo, algumas fotos que fiz durante a saída:

Agradeço ao Leonildo pela confiança e pela parceria!!

Se você quer vir pra cá registrar as espécies do extremo sul, agende o quanto antes a sua saída comigo. Monto um roteiro de acordo com as espécies-alvo e com a disponibilidade de cada pessoa.

Obrigado por acompanhar a leitura até aqui, até a próxima!

5 comentários

    1. Da mesma forma, Caio.
      Espero que nos encontremos mais vezes nesta nossa agradável “cachaça”. Estou guardando “na manga” para num melhor momento passarinhar na tua região.
      Um abraço.

      Curtir

  1. Grande passarinhada, graças ao Raphael…
    Foram dois dias (um e meio) muito bem aproveitados. Apesar da seca muito forte que alterou o ambiente original, o Raphael, que conhece muito bem a região, soube muito bem compensar o clima.
    Fica aqui o agradecimento e, para aqueles como eu, que tem pouco tempo para passarinhar, a recomendação da aproveitar a experiência do Raphael para tirar o máximo proveito.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s